ÁREAS DE ATUAÇÃO

Governo de Minas Gerais leva aviação regional ao Vale do Jequitinhonha

13 de março de 2017

Almenara vai receber voos do projeto Voe Minas Gerais

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Secretaria de Transportes e Obras Públicas, está ampliando o projeto Voe Minas Gerais para incluir, entre os municípios atendidos, mais uma cidade do Vale do Jequitinhonha. A partir do dia 13 de março, Almenara passa a contar com seis voos semanais de ligação com Belo Horizonte, dois deles com escala em Diamantina.

A inclusão de Almenara no projeto irá permitir o atendimento aos territórios de desenvolvimento do Médio e do Baixo Jequitinhonha e beneficiará diversas cidades da região.  Para viabilizar a inserção da nova rota ao projeto, o Governo estadual reformou o aeroporto municipal Cirilo de Queiroz.

Os voos de ligação entre a cidade e a capital serão oferecidos às segundas, quartas e sextas-feiras, pelo valor de R$ 700,00 o bilhete. Das 18 cidades atendidas pelo projeto, Almenara é o destino mais afastado de Belo Horizonte, com distância percorrida nesse trecho de 530 quilômetros. A rota aérea sem escalas será feita em uma hora e 50 minutos, enquanto o percurso por transporte terrestre exige, em média, 10 horas de viagem.

Os resultados dos seis primeiros meses de funcionamento do projeto Voe Minas Gerais demonstram que a demanda maior pelo serviço aéreo está justamente nas localidades mais distantes. Exemplo disso é o sucesso obtido na rota de Teófilo Otoni, que, às sextas-feiras, apresenta uma taxa de ocupação dos voos de cerca de 70%.

Voe Minas Gerais

O Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional de Minas Gerais – Modal Aéreo, tem como objetivo promover o desenvolvimento econômico regionalizado, estimular os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do estado e facilitar o deslocamento de moradores do interior para Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital.
O projeto foi lançado em agosto de 2016, ligando 12 cidades mineiras ao Aeroporto da Pampulha, na capital. Em novembro, outras cinco cidades foram incluídas às rotas, que passaram a ter, além de voos diretos para Belo Horizonte, opções de escala, com voos que ligam os municípios do interior entre si. Agora, com a inclusão de mais uma cidade, passam a ser 18 os municípios atendidos: Almenara, Araxá, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Lavras, Manhuaçu, Muriaé, Passos, Patos de Minas, Ponte Nova, Pouso Alegre, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa.

A aeronave selecionada para o Voe Minas Gerais é o modelo Cessna 208 Caravan, homologada pela ANAC para transporte de até nove passageiros. A empresa prestadora do serviço é a TWO-Flex e foi selecionada por meio de licitação pública.

Os resultados do primeiro semestre de funcionamento do Voe Minas Gerais mostram que há um interesse cada vez maior pela aviação regional e que os mineiros estão descobrindo o transporte em aeronaves de pequeno porte, já consolidado em outras regiões do país. A taxa média de ocupação dos voos também vem crescendo a cada mês: de 11% em outubro, 21% em novembro, 25% em dezembro e cerca de 30% em janeiro.

Outras informações estão disponíveis em:
www.voeminasgerais.com.br
www.facebook.com/voeminasgerais
www.twitter.com/voeminasgerais