ÁREAS DE ATUAÇÃO

Fevereiro Roxo: Codemig ganha iluminação especial pelo Dia Mundial de Doenças Raras

7 de fevereiro de 2020

A fachada do prédio-sede da Codemig recebeu iluminação especial neste mês, devido ao Dia Mundial das Doenças Raras, lembrado em 29/02. A proposta do Fevereiro Roxo é conscientizar a sociedade sobre o tema e valorizar os direitos de pacientes com esse tipo de enfermidade. Segundo a Organização Mundial de Saúde, qualquer doença que tenha incidência menor que um em cada 1.650 nascimentos é considerada rara, sendo que as mais comuns envolvem erros inatos do metabolismo, síndromes de deficiência intelectual, síndrome de distrofia muscular e fibrose cística.

A iluminação de edifícios e espaços públicos vem gerando mobilização em torno de assuntos importantes à população, como no Setembro Amarelo (prevenção ao suicídio), no Outubro Rosa (luta contra o câncer de mama) e no Novembro Azul (conscientização sobre câncer de próstata), a fim de disseminar e reforçar a importância das causas. A adesão da Companhia ao Fevereiro Roxo demonstra a solidariedade e o apoio da Empresa a uma campanha relevante de cunho social.

Doenças raras

As doenças raras são, geralmente, crônicas, progressivas, degenerativas e incapacitantes, afetando a qualidade de vida dos pacientes e de suas famílias. A medicina não tem cura para muitas delas. O tratamento pode consistir em acompanhamento clínico, fisioterápico, fonoaudiológico e psicoterápico, por exemplo.

O número exato de doenças raras não é conhecido. Estima-se que existam entre 6 mil e 8 mil tipos diferentes. Do total, cerca de 80% decorrem de fatores genéticos, e as demais ocorrências advêm de causas ambientais, infecciosas e imunológicas. A OMS avalia que de 6% a 8% da população mundial tenha alguma doença rara.