ÁREAS DE ATUAÇÃO

Orientações aos passageiros

  • Planeje sua chegada com antecedência;
  • Tenha consigo os documentos necessários ao embarque;
  • Fique atento quanto às mudanças de tráfego, sinalizadas pela BH Trans;
  • Não descuide de suas bagagens, mantendo-as sempre próximas e etiquetadas;
  • Pais, parentes de primeiro grau ou responsável legal embarcam com crianças de até 12 anos portando a certidão de nascimento ou identidade das mesmas. Quando a situação não se enquadrar nesses casos, é necessária a autorização do Juizado da Infância e Juventude;
  • Fique atento às normas para a troca de passagens. As empresas interestaduais realizam a troca com até 3h de antecedência, enquanto as intermunicipais pedem 12h de antecedência;
  • Para compra e troca de bilhetes é necessário apresentar documento de identificação com foto de todos os passageiros;
  • As regras para transporte de animais por meio rodoviário variam de acordo com as diretrizes de cada empresa operadora do serviço. Informações sobre as regulamentações do transporte rodoviário podem obtidas junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) pelos telefones: 0800-610300 ou 166.


Benefícios aos Idosos

Viagens Interestaduais
 De acordo com o Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003/Decreto nº 5.934/2006/Resolução ANTT nº 1.692/2006), para viagens rodoviárias interestaduais, os idosos (maiores de 60 anos) com renda inferior a 2 salários mínimos têm direito à reserva de duas vagas gratuitas nos veículos convencionais. Para tanto, é preciso reservar o assento com até 3 horas de antecedência à partida. Após esse período, a empresa de transporte tem direito à comercialização dessas vagas. O mesmo público tem direito a descontos de 50% no valor da passagem para os demais assentos. Para tanto, é preciso contatar a empresa responsável com pelo menos 6 horas de antecedência para viagens de até 500km e 12 horas de antecedência para trechos acima de 500km. 

Para ter acesso ao benefício, o idoso deverá apresentar documento com foto e comprovante de renda. Para os aposentados, extratos atualizados do INSS ou Demonstrativo de Crédito de Benefício, documento emitido pela Caixa Econômica Federal, + extrato bancário são válidos como comprovante. Os não aposentados podem apresentar Carteira de Trabalho com dados atualizados ou contracheque do último pagamento.

Viagens Intermunicipais
 De acordo com a Lei do Passe Livre Intermunicipal (Lei nº 21.121/1), o idoso (maior de 65 anos) com renda inferior a 2 salários mínimos tem direito à reserva de duas vagas por viagem intermunicipal em veículos convencionais. Para tanto, é preciso reservar o assento com pelo menos 12 horas de antecedência ao horário previsto para a partida. 

Para ter acesso ao benefício, o idoso deverá apresentar documento com foto e comprovante de renda válidos (Carteira de Trabalho e Previdência Social com anotações atualizadas, contracheque de pagamento ou documento expedido pelo empregador, carnê de contribuição para o INSS, extratos de pagamento de vencimentos ou benefícios pagos por órgãos ou entidades públicas).

 

Benefícios aos portadores de deficiência

Viagens Interestaduais
 Os portadores de deficiências física, mental, auditiva, visual ou renal crônica com renda familiar de até 1 salário mínimo têm direito a duas vagas por viagem interestadual em veículos convencionais. Para garantir o benefício, o usuário deve apresentar documento com foto e o Passe Livre, documento emitido pelo Ministério dos Transportes. O formulário e demais informações para o requerimento do documento podem ser acessadas no link: www2.transportes.gov.br. A reserva dos assentos deve ser feita com mínimo de três horas de antecedência. 

Viagens Intermunicipais
 Os portadores de deficiências com renda inferior a 2 salários mínimos têm direito a duas vagas por viagem intermunicipal em veículos convencionais. Para garantir o benefício, o usuário deve apresentar documento com foto, comprovante de renda válidos (Carteira de Trabalho e Previdência Social com anotações atualizadas, contracheque de pagamento ou documento expedido pelo empregador, carnê de contribuição para o INSS, extratos de pagamento de vencimentos ou benefícios pagos por órgãos ou entidades públicas), e laudo médico-pericial emitido por profissional de saúde pertencente a entidade integrante do Sistema Único de Saúde – SUS. A reserva dos assentos deve ser feita com mínimo de 12 horas de antecedência.



Voltar